quinta-feira, 18 de junho de 2015

domingo, 31 de maio de 2015

Lamentações....


Lamentações 


Chove…!
E eu não gosto da chuva…!
Estou na rua… e chove…
A chuva lembra-me as lágrimas …
As lágrimas de tristeza…
Cada gota é uma lágrima…
Lágrima que cai de UM rosto…
Lágrima que cai do MEU rosto…
Chove… chove muito…!
E eu choro… choro muito…!
Por vezes sem razão…
Outras pela tristeza…
Pela tristeza do meu existir…
E continua a chover…!
E continuo a chorar…!
Cada gota que cai sobre o meu rosto… É uma lágrima…!
Lágrima da criança que chora…
Da criança que tem fome…
Da criança que sofre…
Cada gota que cai sobre meu corpo… É uma lágrima…!
Lágrima do mendigo que tem fome…
Do desprotegido que tem frio…
E não para de chover…!
E não paro de chorar…!
Choro porque não sei…
Choro por causa do mundo…
Choro por causa do ódio dos Homens…
Choro por causa de tudo aquilo que não tem causa…
Simplesmente choro…!
Choro porque me alivia…
E não sou só eu a chorar…
Chove porque as nuvens choram…!
Chove porque elas não aguentam… Tal como eu!
Simplesmente choramos…
Choramos pela mesma razão…
Pela razão do existir…!





sábado, 23 de maio de 2015

Sonhei contigo!

Sonhei contigo!

Nesse sonho disseste:
“Que era muito complicado!”

Sonhei contigo!

Nesse sonho senti…
O calor dos teus lábios…
O sabor da tua boca…
O odor do teu corpo…
A força das tuas mãos…
De uma forma subtil…
Com medo…
Com medo de quebrar !!!
Talvez...
Com medo de acordar !!!
E mesmo antes de despertar…
Deixaste-me…
Mostraste medo…
E foste embora…
Despediste-te com beijo nos meus lábios…
Com um carinho no rosto... 
Pegando na minha mão…
Olhando-me nos meus olhos…
E dizendo com uma voz meiga:
“É muito complicado!”

Sonhei contigo!
Sim...

E mesmo no sonho é muito complicado!

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Hà dias assim...

Há dias assim!!!
Em que a simplicidade de uma frase,
Pode ter consequências nas nossas vidas!! !
Pode ter reações para lá de dérmicas !!!
Pode até atingir a nossa alma!!!

Há dias assim!!!
Em que a vida não tem sentido,
Quando nada se sente!!!!
Quando nada se identifica!!!
Quando nada se encontra!!!!

Há dias assim!!!
Em que a saudade começa a desaparecer….
Se deixa de sentir…
Se deixa de pensar…
Se deixa de agir…
Se deixa de ter consciência!!!!

Há dias assim!!!
Em que se dá a hipertrofia do ego…
Quando me deixo de conhecer…
Quando deixo de saber do que devo gostar…

Há dias assim!!!
Em que o amor deixa de ter dor…
Em que a paixão deixa de existir…
Em que o delírio e insanidade estão presentes…

Há dias assim!!!
Em que se morre!!!
Em que a carne fica inerte…
Em que o pensamento deixa de existir…

domingo, 3 de maio de 2015

O Pró...

Escrevo em prosa,
Pois a prosa é a forma

De escrever mais ou menos natural...
Sem obediência a medidas ou a rimas...
Escrevo em prosa,
Porque gosto de prosear.
Sou prosadora,
Quando escrevo em prosa.
Não sou prosaica,
Pois isso é a natureza da prosa.
Quando muito sou prosaísta,
Mas só o sou,
Quando proso uma prosa.
Quando sou prosaísta,
Proscrevo da minha vida todos os fantasmas, 
E no entanto eu sinto-me proscrita
Proscrita da minha vida...
Proscrita de tudo...
E a proscritora não é a prosadora...
É a prosa a minha proscritora.
Não sou provida de dons superiores...
Não sou proseirona, pois nada valorizo... 
Sou uma simples prosadora,
Em que a prosa proscreve
A prosa da prosadora...                                                                       

                                                   Cristina Andrêzz 
(08-02-96)